Pular para o conteúdo
Voltar

Colóquio sobre os 13 anos da Leia Maria da Penha acontece nesta sexta, no Zulmira Canavarros

Evento terá participação de palestrantes de todo o país e da Maria da Penha, mulher cuja história inspirou o nome da lei, criada para proteger as mulheres da violência. Defensoras públicas participarão do encontro
Márcia Oliveira | Assessoria de Imprensa/DPMT

Maria da Penha, cuja história de luta resultou na legislação brasileira que busca proteger a mulher de violência - Foto por: Divulgação
Maria da Penha, cuja história de luta resultou na legislação brasileira que busca proteger a mulher de violência
A | A

Três integrantes da Defensoria Pública de Mato Grosso participam do Colóquio “Lei Maria da Penha”, em comemoração aos 13 anos da Lei 11.340/2006, nesta sexta-feira (9/8), no teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, anexo à Assembleia Legislativa, no Centro Político Administrativo. O evento é organizado pela Associação Brasileira de Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ-MT) e terá a Maria da Penha como palestrante.

O credenciamento começa às 8h da manhã e as atividades seguem até as 12h. No período da tarde o evento é retomado às 14h e encerrado às 18h, com o coquetel de lançamento do livro “Feminismo, Pluralismo e Democracia”, no qual a defensora que atua na comarca de Várzea Grande, Tânia Matos, colabora com um artigo. “Durante a programação terão palestras, painéis, mesas redondas e vamos compor esses espaços de debate”, informa Tânia.

Os interessados em participar do evento puderam se inscrever até a segunda-feira (5), quando as 750 vagas do teatro foram preenchidas. A palestra de abertura será sobre os 13 anos da Lei Maria da Penha, ministrada por Sílvia Pimentel, professora doutora da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), membro do Conselho Consultivo do Comitê Latino-Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos das Mulheres (CLADEM) e coordenadora da Clínica de Direitos Humanos da PUCSP “Maria Augusta Thomaz”.

A segunda será com o tema: “Maria da Penha vai à Escola, uma Maneira Diferente de Ensinar”, ministrada pelo juiz Ben Hur Viza. Ele é titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Núcleo Bandeirante do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios e coordenador do Núcleo Judiciário de Resolução de Conflitos e Cidadania da Mulher em situação de violência doméstica e familiar (NJM/DF), membro do Movimento Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do CNJ.

No período da tarde serão mais quatro palestras com temas relacionados a trabalho, relações afetivas, experiências no acompanhamento de mulheres vítimas de violência no país e, para finalizar, um pouco da história da mulher que inspirou o nome da lei com o tema: “Maria da Penha, sua História, nossas Vidas”. Ainda haverá um debate durante o período e a programação será encerrada com o lançamento do livro.

A defensora pública que atua na coordenação da Defensoria Pública em Barra do Garças, Lindalva Ramos, participará do evento e dos debates da segunda palestra. A coordenadora do Núcleo da Defesa da Mulher de Cuiabá, Rosana Leite, também participará do colóquio.