Pular para o conteúdo
Voltar

Rede de Combate à Violência contra a Mulher fará mutirão neste sábado em Barra do Garças

A Defensoria Pública de Mato Grosso é um dos parceiros do evento que ofertará orientação jurídica e serviços de saúde, assistência social, educação e outros para 300 mulheres, ao longo do dia, na escola Delice Faria dos Santos
Márcia Oliveira | Assessoria de Imprensa/DPMT

Arte - Foto por: Rede de Frente
Arte
A | A

Mulheres vítimas de violência contarão com orientação jurídica da Defensoria Pública de Mato Grosso além de poder acessar serviços nas áreas de saúde, educação, assistência social, de beleza e estética e cartoriais, neste sábado (24/8), das 10h às 17h, na escola Delice Farias dos Santos, na zona rural de Barra do Garças, 520 km de Cuiabá.

O evento, organizado pela a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica contra a Mulher (Rede de Frente), pretende atender ao menos 300 mulheres da região com a iniciativa. Lá, elas poderão, além de acessar os serviços, participar de palestras que pretendem informá-las sobre como a legislação brasileira trata da violência doméstica e familiar, para que possam identificar o problema e reagir, caso passem por ele.

A coordenadora do Núcleo da Defensoria Pública em Barra do Garças, Lindalva Ramos, explica que a intenção do evento é aproximar as mulheres dessa localidade das instituições que promovem a defesa delas nos mais variados aspectos.

“As mulheres que vierem receberão orientação e serviços médicos e de enfermeiras sobre saúde, poderão tirar dúvidas e iniciar procedimentos para acessar benefícios assistenciais, receber tratamento de manicure, pedicure, massagem, corte de cabelo, poderão tirar documentos como CPF, Foto 3x4 e receber orientação jurídica. Além disso, vamos oferecer café-da-manhã, almoço e lanche da tarde. É um evento abrangente, que engloba repasse de informação, atendimento e execução de serviços”, explica.

A defensora lembra ainda que a intenção é aproximar mulheres de bairros periféricos de informações, serviços e programas que possam melhorar a qualidade de vida delas. “As equipes dos cartórios também farão levantamento de quantas famílias ali precisam do processo de regularização fundiária. Sabemos que ao menos 15 mil vivenciam o problema no local, mas não temos cadastros delas e essas informações eles irão levantar amanhã”.

Lindalva informa que a atuação das Polícias Civil e Militar na Patrulha 3 Rede de Frente permitirá que denúncias de violência contra mulher sejam verificadas durante o evento.

“As instituições da Segurança Pública estarão lá e farão, se preciso, boletim de ocorrência e verificação de casos de violência, no local onde for indicado que ocorrem. Durante o dia, também haverá programação para as crianças. A nossa ideia é empoderar as mulheres por meio de informações, conhecimentos e resgate da autoestima para buscarem uma vida mais saudável”, informa.

Os eventos da Rede de Frente, programa que promove ações de atendimento especializado e conscientização do público feminino em Barra do Garças e Pontal do Araguaia, ocorrem periodicamente desde o ano passado. Na edição de março de 2019, aproximadamente 750 mulheres foram beneficiadas.

“O nosso objetivo é reduzir os índices de violência doméstica e garantir a implantação de políticas preventivas e de proteção às vítimas, por meio de mutirões, palestras, capacitações. Nesse evento, teremos atividades em 25 salas da escola”, reforça a defensora.

Os parceiros da Rede de Frente são Ministério Público de Mato Grosso, Poder Judiciário, Defensoria Pública, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), secretarias de Estado de Saúde e de Educação, municípios de Barra do Garças e Pontal do Araguaia (Secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação), universidades, associações e empresas privadas.