Pular para o conteúdo
Voltar

Segunda instância cível reforça importância do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Dia foi marcado com distribuição de laços amarelos, símbolo da campanha mundial, para servidores e defensores públicos
Márcia Oliveira | Assessoria de Imprensa/DPMT

Defensores públicos e servidores recebem laço amarelo para lembrar do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio - Foto por: Bruno Cidade
Defensores públicos e servidores recebem laço amarelo para lembrar do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio
A | A

“Isolamento, mudanças marcantes de hábitos, perda de interesse por atividades de que gostava, descuido com aparência, piora do desempenho na escola ou no trabalho, alterações no sono e no apetite, frases como: ‘preferia estar morto’ ou ‘quero desaparecer’, podem indicar necessidade de ajuda”.

O alerta acima é do Centro de Valorização da Vida (CVV) e, caso você perceba esses comportamentos em pessoas próximas, esteja atento! Ela pode estar precisando de você. E pode mesmo acreditar que tirando a própria vida poderá solucionar os seus problemas.

Para despertar as pessoas para a gravidade da situação o CVV estabeleceu o 10 de setembro como “Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio” e trabalha com outras instituições, em todo o país e no mundo, com a campanha “Setembro Amarelo”, na intenção de chamar atenção para o drama silencioso, vivido por muitos.

Para estimular esse olhar e valorizar a iniciativa do CVV, que trabalha a campanha desde 2015, a coordenadora da 2ª Instância Cível, Regiane Ribeiro, percorreu o prédio e distribuiu o laço amarelo, símbolo da campanha, para servidores e defensores públicos que trabalham na instituição.

“Nós sabemos que em Cuiabá há muitos casos de suicídios e a maioria ligados à depressão. Muitas vezes as pessoas só necessitam de alguém para ouvi-las e nós, como defensores, precisamos ter sensibilidade de ouvir”, afirma Regiane.