Pular para o conteúdo
Voltar

Defensoria inaugura novo Núcleo de Várzea Grande

Com a participação da prefeita, Lucimar Campos (DEM), e do secretário adjunto da Casa Civil, Carlos Brito, evento contou com discursos emocionados; os defensores que atuam em Várzea Grande destacaram a qualidade das novas instalações
Alexandre Guimarães | Assessoria de Imprensa/DPMT

As novas instalações do Núcleo de VG ficam no edifício Regional Centro Comercial, na Av. Presidente Artur Bernardes, 855, Vila Ipase. - Foto por: Bruno Cidade/DPMT
As novas instalações do Núcleo de VG ficam no edifício Regional Centro Comercial, na Av. Presidente Artur Bernardes, 855, Vila Ipase.
A | A

Nesta quinta-feira (12), às 9h, a Defensoria Pública inaugurou o novo Núcleo de Várzea Grande. As novas instalações ficam no 2° e 3° andares do edifício Regional Centro Comercial, na Av. Presidente Artur Bernardes, 855, Vila Ipase.

A inauguração contou com a presença de autoridades do governo municipal e estadual, incluindo a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Campos (DEM), e o secretário adjunto da Casa Civil, Carlos Brito.

“Eu e o senador Jayme Campos (DEM) estamos muito contentes com essa novidade. Vocês (defensores) estão muito bem perante a população, fazem um trabalho bom e rápido. Quero agradecer aqui pelo empenho de vocês em nossa cidade”, elogiou a prefeita.

O novo endereço do Núcleo de Várzea Grande é de fácil acesso, perto do shopping e do aeroporto. Para quem utiliza o transporte público, as linhas de ônibus 017, Terminal André Maggi/UFMT (Univag-Unic), e a 754, Costa Verde, passam em frente ao local.

Além da Prefeitura e do Governo do Estado, também marcaram presença no evento representantes da imprensa, do Ministério Público Estadual (MPMT), Polícia Militar (PMMT) e Fórum de Várzea Grande.

Também participaram os membros da Administração Superior da Defensoria, Clodoaldo Queiroz, defensor público-geral, Rogério Borges de Freitas, primeiro subdefensor público-geral, Gisele Chimatti Berna, segunda subdefensora pública-geral, e Maria Luziane Ribeiro de Castro, secretária executiva, além do corregedor-geral, Márcio Dorilêo, e do ouvidor-geral, Cristiano Preza.

O defensor público-geral destacou que encontrar uma nova sede para o Núcleo de Várzea Grande sempre foi sua prioridade. “O Núcleo antigo era igual aos presídios, superlotado. Não cabia todo mundo, o pessoal ficava do lado de fora, mães com filhos pequenos ficavam no sol quente. Por conta disso, quando assumi a gestão, mesmo em meio à dificuldade financeira, teto de gastos, estabeleci como meta a mudança do Núcleo de Várzea Grande”, ressaltou.

Núcleo antigo – Num momento de nostalgia, Queiroz lembrou da inauguração do Núcleo anterior, há cerca de 14 anos, quando ele ocupava o cargo de primeiro subdefensor público-geral. “Por um mês, assumi o cargo de defensor público-geral, foi quando inauguramos o espaço. Na época, tínhamos apenas 7 defensores. Hoje, são 15 e cerca de 50 servidores”, relatou.

Atualmente, a equipe do Núcleo de Várzea Grande conta com 15 defensores públicos, 18 assessores jurídicos, quatro servidores efetivos, 21 estagiários e seis voluntários. Várzea Grande é o segundo maior município de Mato Grosso, com população de 284.971 pessoas, segundo estimativa do IBGE (2019).

Quebrando o protocolo, o defensor público-geral chamou o ouvidor-geral durante a cerimônia, Cristiano Preza, para falar em nome da população várzea-grandense. “Gostaria de parabenizar todos os servidores responsáveis por esta mudança. Era um desejo grande da Defensoria. Os assistidos, a comunidade, cobravam muito. Nós fechamos o ano com chave de ouro com essa inauguração. É a cereja do bolo”, disse Preza.

Dorilêo ressaltou a relevância de Várzea Grande, segundo maior município do estado. “Tenho certeza que, a partir de hoje, viramos a página e escrevemos um novo futuro para a população várzea-grandense”, disse o corregedor-geral.

O secretário adjunto da Casa Civil afirmou que o Núcleo de Várzea Grande sempre foi um dos locais com maior produtividade e envolvimento com a sociedade. “Esse novo espaço resgata esse papel de destaque da Defensoria no município. Espero que eu possa, dentro do Governo do Estado, ajudar a Instituição com um reajuste orçamentário, para ter um atendimento de qualidade, que a população hipossuficiente merece”, enfatizou Brito.

Atendimentos – Em 2018, foram realizados cerca de 46 mil atendimentos no Núcleo antigo. Segundo o defensor Joaquim Abinader da Silva, coordenador do Núcleo Criminal de Várzea Grande, a expectativa é chegar a cerca de 50 mil atendimentos até o fim de 2019 e a previsão é superar esse número no novo Núcleo em 2020. Os atendimentos no novo prédio serão feitos a partir do dia 13 de janeiro.

“Passaram vários defensores públicos-gerais, sempre com a promessa de um novo Núcleo para Várzea Grande, mas agora esse sonhou finalmente se tornou realidade”, apontou Abinader.

Reconstrução – Segundo o defensor público-geral, foi necessária uma reconstrução da imagem da Defensoria Pública de Mato Grosso perante o Governo do Estado e as demais instituições. “A Defensoria era tratada de forma errada. Nos primeiros meses, nosso maior trabalho foi fazer a nossa reconstrução. Neste momento, estamos chegando a um bom termo na relação com o Governo”, avaliou.

Apesar da conquista, Queiroz garante que as novidades não param por aí. “A nossa meta é a construção de um prédio para a Defensoria em Várzea Grande. Já estamos elaborando o projeto. A ideia é pelo menos iniciar as obras até o fim do ano que vem, resolvendo o problema de forma definitiva”, concluiu.