Pular para o conteúdo
Voltar

Defensor público ministra palestra a reeducandos de Paranatinga sobre a Lei Maria da Penha

O defensor público André Barbosa ministrou ontem (dia 3), pela manhã, uma palestra, em parceria com a Patrulha Maria da Penha, aos reeducandos da Cadeia Pública de Paranatinga (378 km de Cuiabá) sobre a Lei Maria da Penha, especialmente as medidas protetivas, e aproveitou a oportunidade para esclarecer a situação processual dos recuperandos
Alexandre Guimarães | Assessoria de Imprensa/DPMT

- Foto por: Foto: Arquivo/DPMT; Edição: Gustavo Carmo/DPMT
A | A

Nesta quarta-feira (3), às 9h, o defensor público André Luciano Barbosa ministrou uma palestra sobre a Lei Maria da Penha aos reeducandos da Cadeia Pública de Paranatinga (378 km de Cuiabá)

O evento, o primeiro do gênero realizado na comarca, foi fruto de uma parceria entre a Patrulha Maria da Penha, capitaneada pela soldado Cláudia Regina, a Defensoria Pública de Mato Grosso, e a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), representada por Maycon Borille, diretor da unidade prisional.

“Muito importante a parceria da Polícia Militar e dos demais órgãos de Segurança Pública para que a Defensoria consiga avançar em um dos seus vários propósitos constitucionais, que é a educação em direitos. É preciso que o reeducando entenda a Lei Maria da Penha suas consequências, sob pena de retornar em razão de mera desinformação”, destacou Barbosa.

O evento contou com uma roda de conversa após as palestras de 30 minutos do defensor público e da policial militar. Foram abordados diversos temas, como as medidas protetivas, para em seguida tirar dúvidas e esclarecer a situação processual dos reeducandos.

“Precisamos falar sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher. Cuidar do autor dos fatos é proteger. Proteger as vítimas, as famílias e os próprios autores, procurando assim desmistificar o assunto”, sublinhou Cláudia, encarregada pela Patrulha Maria da Penha no município.

Houve ampla participação dos reeducandos nas discussões. Todos os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19, como o uso de máscaras e álcool em gel, foram observados durante o evento, que contou com o suporte da Secretaria de Segurança Pública.

“Estamos gratos por recebermos na unidade esse projeto, trabalho excelente desenvolvido pela Polícia Militar em parceria com a Defensoria Pública. Conseguimos dessa forma levar ao recuperando uma orientação comportamental, familiar e social, com grande valia para seu processo de reinserção familiar pós-prisão”, elogiou Borille.