Pular para o conteúdo
Voltar

Defensoria Pública de Mato Grosso começa 2022 com nova identidade visual

A nova imagem do órgão foi escolhida por meio de concurso cultural, feito em 2021, com participação de profissionais de publicidade de todo o país. A escolha da proposta a ser usada, entre três classificadas, foi do Conselho Superior e a regulamentação do uso foi publicada nesta segunda-feira (10/01) pelo defensor público-geral
Marcia Oliveira | Assessoria de Imprensa da DPMT

A partir desta segunda-feira (10/01) a DPMT passa a usar nova logomarca para ser identificada pela população - Foto por: Gustavo Carmo
A partir desta segunda-feira (10/01) a DPMT passa a usar nova logomarca para ser identificada pela população
A | A

A Defensoria Pública de Mato Grosso adota a partir desta segunda-feira (10/01/22), a sua nova identidade visual em documentos, comunicações oficiais, internas e externas, publicidades, placas institucionais e outros. As mudanças que podem ser feitas de forma rápida, como a substituição do brasão em papelaria, mídias sociais, identificação de e-mail e outras, ocorrem imediatamente. Já as que dependem de investimentos financeiros ou de terceiros, ocorrerão conforme a oportunidade, necessidade e gestão.

O defensor público-geral, Clodoaldo Queiroz, regulamentou o uso da nova logomarca por meio da Resolução 001/2022, publicada no Diário Oficial que circulou hoje no Estado. A nova identidade foi escolhida por meio de um concurso cultural que classificou três propostas em primeiro, segundo e terceiro lugares, em 2021. Elas foram encaminhadas ao Conselho Superior, que, após pesquisa interna entre servidores e defensores, escolheu a mais votada por todos.

“A nova identidade visual da Defensoria Pública tem o intuito de aproximar a instituição da população e facilitar o seu reconhecimento por todos. Além disso, a nova logomarca expressa os valores institucionais e busca comunicá-los a toda a sociedade", afirmou Queiroz.

O publicitário que mora em Porto Alegre, Maurício Schneider Schavinski, criador da proposta escolhida para a DPMT, explicou que teve como objetivo ao criar a marca, que ela fosse única e reconhecível e que fosse capaz de transmitir, de forma clara, a função da instituição. 

Ele detalha que ela é formada por um balão de fala, um livro e um malhete e, com o novo símbolo, destacou a atuação da Defensoria Pública de Mato Grosso, que ocorre por meio do diálogo com a população e demais entidades; por meio do conhecimento das leis e do atendimento à demandas sociais. Dessa forma, explicou, o órgão atuaria na busca por justiça social. O logomarca também é formado pelas quatro letras que abreviam a sigla da instituição: DPMT.

O concurso público que classificou três propostas para substituir a antiga logomarca da Defensoria de Mato Grosso ocorreu ao longo do ano passado e contou com a participação de profissionais gráficos e de publicidade de todo o país. O primeiro lugar recebeu um prêmio em dinheiro no valor de R$ 1 mil reais e o que ficou classificado em terceiro lugar, teve a identidade visual escolhida pela maioria e pelo Conselho Superior para representar o órgão.