Defesensoria Pública do Estado de Mato Grosso

Notícias

Quinta, 07 Dezembro 2017 15:56 Última modificação em Quinta, 07 Dezembro 2017 16:06

Defensoria Pública palestra sobre população de rua em colóquio de psicanálise

Escrito por 
Defensora Rosa Monteiro fala sobre Fórum de População em Situação de Rua Defensora Rosa Monteiro fala sobre Fórum de População em Situação de Rua

A defensora pública do Núcleo Criminal de Cuiabá, Rosana Esteves Monteiro, fará palestra no sábado (9/12), no Centro Cultural da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), às 17h, sobre o Fórum de População de Rua de Cuiabá, movimento que ela integra como articuladora.

O tema faz parte da programação do colóquio “Psicanálise na Rua”, organizado pela psicóloga e professora do departamento de Educação e Psicologia da UFMT, Adriana Rangel, que busca debater atendimento psicanalítico para a população em situação de rua. O evento terá início às 9h.

INTERNACartaz

Rosana explica que exporá, ao público do evento, a experiência inédita no Estado da criação do Fórum e as atividades já desenvolvidas por seus integrantes até o momento. A defensora lembra que a atuação do grupo é focada na formulação e implantação de políticas públicas para pessoas que estão morando nas ruas da capital de Mato Grosso.

“Esse trabalho começou como uma forma de dar visibilidade, acesso à direitos, a um grupo populacional que não é visto, que está invisível para a sociedade e vive uma situação de completa perda de direitos. Essas pessoas não têm emprego, família que as acolha, muitas estão sem documentos e sujeitas a todos os tipos de violência. Mas existem e precisam ser olhadas pelo poder público”, explica a defensora.

Apesar de não existir estatística sobre os que vivem nas ruas da capital, estima-se que o número chegue a 500 pessoas. O município oferece atualmente três abrigos para que possam dormir, cada um deles com capacidade de 50 vagas, porém, nem todas estão disponíveis. “Eles não têm onde tomar banho, fazer refeições, descansar encontrar um apoio para retomar a vida, o contato com a família, capacitação para conseguir um emprego e o nosso objetivo é um dia conquistar esse espaço público na capital”.

Debate - O Fórum foi criado em Cuiabá em maio deste ano, mas a articulação em torno do tema começou antes com um seminário. Depois a iniciativa foi reforçada numa audiência pública na Assembleia Legislativa e na primeira semana deste mês, os integrantes já organizaram o “I Mutirão da Cidadania para Pessoas em Situação de Rua de Cuiabá”. O evento atendeu cerca de 400 pessoas com prestação de serviços nas áreas de saúde, direito, assistência social, assistência previdenciária, alimentação e doação de material de higiene.

O trabalho está só no começo, ressalta Rosana, que acredita que mesmo assim, já tem bons frutos. “Antes ninguém falava dessas pessoas, agora já conseguimos colocá-las na pauta de debate de autoridades públicas. E um dos principais objetivos do Fórum é articular a implantação do ‘Centro Pop’, um lugar que já existe em outras capitais e é custeado pela União, Estado e município. Ele funciona como referência e apoio na retomada da cidadania por essa população”, lembra.

Rosana convida os interessados no tema a participarem do evento. O Fórum é composto por vários órgãos e entidades do governo estadual e do município de Cuiabá, sociedade civil organizada, UFMT e outros.

O que: Colóquio sobre psicanalise na rua
Onde: UFMT (Centro Cultural)
Quando: 9/12/2017
Hora: Das 9h às 18h

Márcia Oliveira
Assessoria de Imprensa da Defensoria Pública de Mato Grosso
33613 1050/ 98165-2223

Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso
Desenvolvido por:tiagodonatti.com